Habemus quarto!

Sexta-feira normalmente já é um dia bom. Mas esta começou especialmente feliz. Assim que acordei, recebi uma mensagem maravilhosa de Coimbra: o quarto está certo! Isso mesmo! A vida de sem-teto finalmente acabou! Depois de semanas procurando um lugar para morar, consegui fechar negócio em  um quarto massa de uma simpática casa rosa da região de Santa Cruz. Foi tanta enrolação para cortar essa pendência da listinha de obrigações que a ficha ainda nem caiu. Mas, Rua Saragoça, lá vamos nós!

1552864_806083136084319_2557333_n

Encontrei esta casa há algumas semanas, em uma das intermináveis buscas no OLX e nos grupos de estudantes do Facebook. Gostei da localização, a cerca de 15 minutos da Faculdade de Letras, da disposição dos quartos e do preço. Então, entrei em contato com o senhorio, que por sinal foi super prestativo e atencioso. Ele esclareceu todas as dúvidas, mandou algumas fotos e até tentou montar um quarto duplo, já que vou viajar com uma amiga – Luiza, que também estuda jornalismo na UFPE.

Ontem, recebemos as últimas imagens da casa e fiquei um tanto quanto empolgada com o quarto. Nós iríamos dividir o maior, mas acabou ficando apertado. Então, resolvemos alugar dois quartos individuais mesmo. Vamos morar no 1º piso da casa, uma do lado da outra. Os quartos têm duas janelas amplas e bem bonitas, uma cama grande, um guarda-roupa enorme e até uma poltrona. Como somos duas, ainda vamos ganhar uma TV como brinde.

1604185_806084112750888_954557008_o O aluguel ficou por 160 euros mensais com todas as despesas inclusas – água, gás, internet, TV, limpeza semanal e cozinha. Muitos senhorios exigem um depósito antecipado, mas este disse que não era necessário (“se me der a sua palavra, deixo reservado para si, sou uma pessoa honesta e de palavra”). Então, só pagaremos quando chegarmos lá. Mas ele é tão legal que vou levar uma havaiana de presente também hehe.

1596377_806083542750945_369303645_oA casa parece ser organizada e tem tudo: microondas, fogão, geladeira, máquina de lavar roupa e até os tradicionais azulejos portugueses para alegrar os corredores. No total, há oito quartos  e todos são alugados a estudantes – meninas para evitar “confusões” segundo o senhorio. Ele, aliás, já explicou tudo que temos que fazer para chegar lá, mandou até a página que vende as passagens e tem os horários dos comboios de Lisboa para Coimbra.

cxasad

Que tal, Rua Saragoça!?

A rua também parece ser bem agradável. É residencial na maior parte e cheia de sobrados, muitos também alugados a estudantes, pelo que soube. Mas meu vizinho é mesmo uma padaria, ou pastelaria (de fome não morro, apenas engordo hehe)! Pertinho, também há uma farmácia e uma pizzaria. Espero que tudo seja tão legal como no Street View, mas agora vou voltar ao trabalho, afinal hoje é o meu último dia no jornal e a despedida tem que ser em grande estilo.

1611854_806084189417547_878948511_o

As janelas hehe

15 dias, mil obrigações

A duas semanas da viagem, parece que minha lista de tarefas não diminui. Documentos, vacinas, mala, dinheiro, faculdade, quarto. Tudo ainda tem algum detalhe em aberto. E, por mais que eu me esforce, as pendências não chegam ao fim. Muitos dirão que é mal de brasileiro deixar tudo para a última hora. Não nego minha parcela de culpa, mas a verdade é que fazer intercâmbio requer muita preparação e nem tudo depende só de mim.

Uma das maiores dificuldades tem sido encontrar um quarto para morar (é, ainda não tenho teto em Coimbra). Tenho dedicado pelo menos uma hora do meu dia ao OLX e seus já familiares anúncios de “quartos para arrendar”. Entrei em contato com diversas senhorias – como os portugueses chamam os donos das casas que têm cômodos alugados a estudantes. Mas, sempre que estou perto de fechar negócio, alguma coisa dá errado. É a própria senhoria que some, é a distância da universidade, é o aluguel que aumenta. Confesso que estou um pouco nervosa com a ideia de viajar sem ter onde ficar, mas espero que dessa vez realmente me deem boas respostas e que até o fim da semana eu consiga resolver isso.

Este, aliás, também é meu prazo (imaginário) para esperar o visto chegar. Depois de achar que o documento não ficaria pronto a tempo, finalmente tive o pedido aprovado na semana passada. Agora, é só esperar ele chegar ao Recife. A promessa é de que um novo malote de encomendas de Salvador vá para os Correios amanhã. Então, se tudo der certo, meu prazo será cumprido. Estou torcendo! Depois, ainda tenho que fazer o VTM (sim, resolvi encarar o IOF de 6,38%, mas explico isso depois) e tirar a carteira de vacinação internacional. Ainda bem que essas obrigações são fáceis de resolver. Qualquer dia, quando sobrar tempo, vou lá e faço. Mas o motivo da procrastinação é justamente esse: tempo.

A quinze dias da viagem, gostaria de estar focada nesses preparativos, mas a verdade é que a faculdade ainda tem me aperreado um bocado. Como o calendário acadêmico da UFPE está desregulado por causa da greve de professores de 2012, ainda estamos no meio do período, mesmo em pleno janeiro. Nossas férias só começam no final de fevereiro, então perderei algumas semanas de aula por causa da viagem. Para não perder todo o semestre, conversei com os professores e vou entregar todos os trabalhos finais antecipadamente. Depois, é só torcer para eles lembrarem da promessa e não me encherem de falta quando eu estiver em Portugal.

Como quero deixar a próxima semana inteira para resolver os últimos detalhes da viagem e tentar relaxar um pouco, porque também sou filha de Deus, estabeleci como meta desta semana terminar todos os trabalhos da faculdade. Depois de adiantar um bocado de coisa nos últimos dias, hoje fiz um fichamento, organizei um ensaio e preparei um relatório. Mesmo assim, ainda tenho que escrever uma matéria, uma crítica, fazer outro ensaio e mais um relatório. É coisa que não acaba mais, mas eu espero que as horas dessa semana passem bem devagar e eu consiga terminar tudo.

Cansei só de lembrar dessas pendências, mas não precisa mandar eu parar de escrever aqui e voltar a estudar. Sei que preciso fazer isso, mas a verdade é que agora deveria estar dormindo. São duas horas da manhã, só que as duas xícaras de café e as dezenas de páginas que folheei nas últimas horas levaram meu sono embora. Agora estou aqui, relembrando todas essas obrigações, aceitando a ideia de que amanhã não vou acordar cedo para ir à academia e torcendo para os próximos dois dias terem 48 horas para que eu tenha tempo de riscar todos os itens relativos à faculdade dessa lista de tarefas assustadora.

Mas, deixamos as mil obrigações para lá, e continuemos a contagem regressiva! 15 dias…

Que tal, Portugal?

Que tal, Portugal? O país de Pedro Álvares de Cabral, dos Lusíadas, do fado, do vinho do Porto, do bacalhau, da universidade mais antiga da Europa. É, acho que é um bom local para passar seis meses. E é isso mesmo que vou fazer, daqui a exatamente 30 dias. Sim, deixo o Recife no dia 28 de janeiro em busca de novas aventuras pelo Velho Mundo. Vou morar e estudar em Coimbra, mas pretendo trazer na mala (mais na memória, para falar a verdade) lembranças de muitos outros cantos portugueses e europeus, talvez até africanos (que tal Marrocos?).

Nesse tempo, também vou conhecer um monte de gente nova e sentir um bocado de saudade de quem ficou por aqui (espero que a recíproca seja verdadeira haha). Por isso, a exatamente um mês da tão esperada viagem, decidi criar este blog para contar minhas andanças para vocês – amigos e familiares. Confesso que antes não levava a sério a ideia de manter um blog pessoal, porque acho difícil escrever sobre mim e fazer tantos posts quantos são necessários para deixar a página interessante e movimentada. Mas agora acho que terei assunto e fôlego suficiente para fazer isso funcionar.

Embora queira gastar pouco tempo na frente do computador, porque pretendo mesmo é aproveitar o Além-Mar, vou me esforçar para manter tudo atualizado. Então, se o tempo e disposição deixarem, teremos posts sobre tudo: faculdade, amigos, cidades, viagens e comida – deve vir um pouco de mimimi também porque no fundo todo mundo gosta de um pouquinho de drama. Só não garanto textos maravilhosos, perdoem-me. Como sou apressada e lancei o blog hoje, um mês antes da viagem, também vou falar um pouco dos preparativos finais (estratégia para compartilhar a ansiedade com vocês hehe).

Então, acho que é isso. Aguardem as notícias do meu giro pelo Velho Mundo – que será giro, como diriam os portugueses. Espero que vocês se divirtam com o blog, aguentem a enxurrada de atualizações nas redes sociais e continuem “pertinho” de mim. Nos vemos em breve e comecem a contar comigo, afinal foi oficialmente aberta a contagem regressiva para Portugal! 30 dias…

Ah, para quem não me conhece, prazer, Marina Barbosa! Tenho 20 anos, moro no Recife, estudo jornalismo na Universidade Federal de Pernambuco e costumava estagiar na editoria de Cidades do Jornal do Commercio. Gosto de um bocado de coisa, como livros, viagens, filmes e gordices, acho que vocês vão descobrir um pouco de mim por aqui. Fiquem à vontade!

PS.: Esse layout ainda tá bem verdinho, vou tentar ajeitar e deixar um pouco mais bonito, prometo!

foto